fbpx
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis Theme

1-677-124-44227

184 MAIN COLLINS STREET WEST VICTORIA 8007

Etiam ultricies nisi vel augue. Curabitur ullamcorper ultricies
Top

Blog

O novo personal trainer – Parte 1

De Shirley Archer, JD, MA

A mudança de papéis, a tecnologia, a expansão das opções de equipamentos, a concorrência e as diversas necessidades dos clientes estão moldando a transformação da indústria.

A indústria de treinamento pessoal está em sua terceira década e está mais forte do que nunca, com uma base em expansão de clientes diversos e várias maneiras de alcançá-los. O treinamento pessoal ocupa o sexto lugar entre as tendências fitness da American College of Sports Medicine para 2016, e ficou entre os 10 primeiros nos últimos nove anos de pesquisa (ACSM 2015).

Os clubes membros da International Health, Racquet & Sportsclub Association relatam que 13.5% dos seus membros possuem personal trainers e a maioria dos usuários tem entre 18 e 44 anos (IHRSA 2015). De acordo com um relatório de 2015 por IBISWorld, o mercado de treinamento pessoal expandiu-se firmemente durante os últimos cinco anos, devido a um aumento na demanda por serviços de perda de peso e interesse em treino personalizado. O mercado está projetado para continuar crescendo ao longo dos próximos cinco anos (Escritório dos EUA de Estatísticas Trabalhistas, 2016) à medida que os rendimentos disponíveis aumentarem e a obesidade permanecer proeminente.

Ao longo dos anos, a indústria reinventou-se ao adotar novos métodos de treinamento, integrar equipamentos inovadores e abordar o efeito disruptivo (e complementar) da tecnologia na saúde e na área fitness. O treinamento pessoal está em uma transição emocionante e fundamental. Para ter uma visão das mudanças, vários profissionais da indústria exploram o que significa ser um instrutor pessoal de sucesso hoje, não de uma perspectiva de programação de exercícios, mas de um ponto de vista que englobe um todo.

“Treinadores devem estar preparados para serem flexíveis e adaptarem-se à paisagem em mudança”, diz Tony Nicholson, diretor da Anytime Health na Anytime Fitness Corporation, com sede em Hastings, Minnesota. “Aqueles que não fizerem isso se tornarão obsoletos, como máquinas de fax, pagers e telefones flip. Eles necessitarão evoluir como treinam, criam, compartilham, incentivam e administram a programação; como eles se comunicam e motivam; e como eles gerenciam seus negócios.”

 

O TREINADOR TÉCNICO-EXPERIENTE

“Fit tech” carrega buzz, e por uma boa razão. Apps, wearables, mensagens instantâneas e mídias sociais, bem como treinamento on-line e virtual, agendamento e faturamento, estão afetando vários aspectos da indústria fitness. Por exemplo, a tecnologia aprimora ou habilita as seguintes funções que fazem parte do trabalho diário de um personal trainer:

  • Coleção de dados biométricos e de desempenho, tais como passos e frequência cardíaca;
  • Análise de rastreamento de postura e técnica;
  • Comunicações via mensagens de texto e e-newsletters;
  • Mídia social e marketing de sites;
  • Treinamento virtual via Skype e outras plataformas on-line;
  • Manutenção de registros;
  • Faturamento e/ou processamento de pagamentos.

Para manterem-se competitivos, os treinadores devem se educar sobre as tendências tecnológicas atuais. Patrick Jak, diretor de testes metabólicos no Fitness Quest 10, em San Diego, e treinador da equipe de ciclismo da Universidade da Califórnia, San Diego, diz: “Participar de conferências que não sejam locais ou tradicionais da indústria; por exemplo, vá para o Consumer Electronics Show ou o Quantified Self Conference. Mantenha seus olhos e ouvidos abertos para artigos, estudos e revistas, para saber o que outros treinadores estão fazendo. Use [a tecnologia] sozinho. Experimente para ver como funciona, o que funciona e como se encaixa dentro de um modelo de negócio”.

Se lutar com tanta mudança tecnológica for sufocante, dê um passo de cada vez, procure especialistas. “Tente novas tecnologias antes de sugerir para um cliente”, diz Ted Vickey, consultor sênior de tecnologia fitness no Conselho Americano de exercício, em San Diego. “Existem mais de 100.000 aplicativos na loja do iTunes. Faça sua lição de casa; encontre o que funciona e o que não funciona. Recomende alguns favoritos, e conheça-os por dentro e por fora.”

 

DADOS PARA UMA PROGRAMAÇÃO MAIS EFICAZ E INDIVIDUALIZADA

Uma significativa mudança é a proliferação de wearables, que estão estimulando mais interesse e consciência de uma variedade na área fitness e da saúde entre os consumidores. De acordo com a Juniper Reseach (2015), 70% das pessoas que compram um wearable querem um dispositivo fitness. Fabio Comana, professor instrutor da Academia Nacional de Medicina Esportiva e San Diego State University, diz: “O crescimento de wearables é sem precedentes. Os instrutores precisam agregar ou acessar essas informações através de ecossistemas compartilhados e usá-los de maneira prática para os clientes”.

Jak observa que os treinadores podem usar dados coletados de várias ferramentas de tecnologia para criar programas personalizados mais eficazes.

 

MAIS RESPONSABILIDADE E FEEDBACK NAS OPORTUNIDADES

Outro benefício dos dados de rastreamento de atividade e nutrição é que ele promove a responsabilização e oportunidades de feedback motivacional e educacional, que, se usado de forma eficaz, pode ajudar os clientes a “permanecerem na pista” e alcançarem resultados mais rapidamente. “Os instrutores [que têm acesso aos dados do cliente] podem observar as tendências da atividade física ou dos hábitos alimentares para que o feedback e as correções potenciais possam ser dadas imediatamente ou pelo menos no mesmo dia, em vez de esperar pela próxima sessão”, diz Sabrena Merrill, ACE conselheiro sênior de saúde e educação física, em Kansas City, Missouri.

 

COMUNICAÇÕES FREQUENTES E TREINAMENTO VIRTUAL

Ferramentas de comunicação como mensagens instantâneas, e-newsletters, Skype ou FaceTime permitem que os treinadores cheguem aos clientes com frequência e facilidade. “O espaço… Está evoluindo para mais de uma plataforma digital e uma estratégia de ‘encontrar clientes onde eles estão’ versus estar vinculado a um local físico” diz Nicholson. “Por exemplo, os instrutores podem iniciar a conexão [com o cliente] em um local físico, mas o acompanhamento, motivação e responsabilidade serão virtuais e/ou digitais, juntamente com check-ins diários, semanais ou mensais”.
Claudia Micco, coordenadora de bem-estar e treinadora principal no RItz-Carlton Resort, em Kapalua, Havaí, e proprietária do HypnoFit Maui, diz que trabalha com muitos clientes domiciliados e fora da cidade, que estão dispostos a fazer treinamento pessoal com ela online, via Skype.

 

COMPETIÇÃO DA PROGRAMAÇÃO DE EXERCÍCIO LIVRE E INSTRUÇÃO

Especialistas observam que, embora a “fit tech” possa ajudar a tornar os treinadores mais eficazes em termos de design de programas, educação, feedback e motivação, eles realmente tem menos tempo ao vivo com os clientes e devem competir com a mídia digital que oferece streaming fitness, exercícios on-line e quantidades ilimitadas de programação gratuita. O consenso é que os treinadores devem fornecer mais do que exercício. Eles devem demonstrar valor aos clientes, enquanto que, ao mesmo tempo, oferecem bom atendimento e constroem relacionamentos. “Os treinadores precisam evoluir para permanecerem viáveis e relevantes”, diz Comana.

 

TECNOLOGIA COMO UMA FERRAMENTA

O treinador de hoje deve encontrar um equilíbrio, integrando os aspectos positivos da tecnologia em operações de negócios, sem permitir que eles sobrecarreguem a experiência de treinamento. No final do dia, a tecnologia é outra ferramenta para apoiar os clientes a melhorarem o treinamento. “A tecnologia é limitada em sua habilidade de dizer a um treinador e ao cliente como os fatos emocionais, mentais e espirituais estão jogando para o bem-estar geral do cliente”, diz Hayley Hollander, diretor da parte fitness do Midtown Athletic Club, em Chicago.
“Os dispositivos são grandes no rastreamento, mas são limitados na mudança de comportamento”, diz Vickey. “As pessoas ainda querem o toque pessoal.” Uma maneira poderosa para os treinadores manterem o “personal” em um “personal training” é mudar de uma mentalidade instrucional para uma abordagem de coaching.

No Comments
Add Comment
Name*
Email*

Você também pode gostar de:

3 Motivos Pelos Quais Suas Costas Ficam Doendo

As dores nas costas estão aumentando e piorando no mundo, apesar de todo o dinheiro, tecnologia, pesquisas, medicamentos, restrições, aparelhos, cirurgias e nossas tentativas inúteis de isolar as costas como a culpada.Desde quando nós nos tornamos uma sociedade tão fraca e sensível que tem medo...

Ler Mais

30 min. para perder gordura By Isaac C. Hayes

Obtenha músculo, melhore o condicionamento aeróbio e queime gordura com um trabalho para o corpo inteiro com um treinamento em circuito.Isaac C. Hayes, iniciou a popularização do fitness, especificamente o circuit training. Se você tem dispensado o passado como mero resíduo da década “disco”, pode...

Ler Mais

4 Fatores que Preveem o Ganho de Peso

por Troy Purdom e Len Kravitz.Profissionais fitness gastam muito tempo ajudando as pessoas a perder peso, mas há outra forma de encarar este desafio: Quais são os principais fatores que levam as pessoas a ganharem peso?Compreender os comportamentos específicos que aumentam o risco de ganho...

Ler Mais

5 dicas para o personal trainer ter sucesso!!!

Alguns personal trainers têm um apetite insaciável por conhecimento e oportunidades de crescimento. Em um encontro anual de treinadores foi formulado um buffet educativo completo com todos os nutrientes necessários para suprir a crescente necessidade dos profissionais do fitness. As 5 dicas seguintes vindas desta...

Ler Mais

6 Fatores que preveem o ganho de peso:

por Troy Purdom e Len Kravitz, PhD em 23 de junho de 2015 Profissionais fitness gastam muito tempo ajudando as pessoas a perder peso, mas há outra forma de encarar este desafio: Quais são os principais fatores que levam as pessoas a ganharem peso? 
 Compreender os...

Ler Mais

6 Passos Para Novos Hábitos

por Derrick Price, MS em 06 de Set., 2017Use o ciclo do hábito para estabelecer novos hábitos diários que o ajudarão a alcançar o resultado desejado. Siga uma abordagem de seis passos para criar novos hábitos focados nos objetivos com seus clientes. Passo 1: Estabelecer Metas e MarcosContrário...

Ler Mais
WhatsApp DoFit