fbpx
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa. Cum sociis Theme

1-677-124-44227

184 MAIN COLLINS STREET WEST VICTORIA 8007

Etiam ultricies nisi vel augue. Curabitur ullamcorper ultricies
Top

Blog

bases de um programa de exercícios para clientes com baixa densidade óssea

Depois de 50 anos de idade, os adultos normalmente perdem cerca de 1% da sua força nas pernas e 0,5% de sua densidade mineral óssea a cada ano (Gourlay et al. 2012). Se isso não parece grave, então precisamos considerar a diminuição da força nas pernas e não a demência ou a incontinência como o maior motivo da perda de independência em idosos (Studenski et al. 2003).
Existem maneiras de combater este aparentemente declínio inevitável, mas como fazer isso? E o que é contraindicado para clientes cujo os níveis de densidade óssea já são baixos?

Construção Óssea e Combate às Quedas

A ciência nos diz que, a fim de ficarmos fortes, devemos sobrecarregar os músculos alvo além dos níveis de atividade diária. Para aumentar a força em oposição à resistência, a fadiga deve ser alcançada em 8-12 repetições. Se 15-20 ou mais repetições puderem ser realizadas, a resistência é melhorada, mas o osso não é restaurado (Chahal, Lee & Luo 2014).
A potência muscular (a capacidade de produzir força rapidamente) emergiu como a variável mais importante do que qualquer força muscular ou massa muscular no declínio funcional. Em uma pesquisa baseada em um ensaio clínico aleatório, Gianoudis e seus colegas descobriram que um programa de exercícios multiarticular, incorporando o treinamento de força de alta velocidade, reduzia quedas e fatores de risco de fratura em adultos mais velhos (Gianoudis et al. 2014).
Além da força nas pernas, o que é crucial, elementos-chave para a manutenção da independência e de proteção contra as quedas são o equilíbrio, a força, a mobilidade da coluna vertebral (especialmente a coluna vertebral torácica) e a extensão do quadril. Movimentos contraindicados para clientes com (ou em risco de) osteoporose são a flexão da coluna vertebral e extremos e a rotação e flexão da coluna vertebral lateral.
Vamos rever as condições de segurança que se aplicam aos clientes com níveis baixos de densidade óssea e, em seguida investigar se o Pilates ou o Ioga podem oferecer algum estímulo suficiente para melhorar as habilidades físicas sem aumentar o risco de fratura de um cliente.

Princípios do Programa: Começando

Um programa para um cliente com osteoporose ou osteopenia deve centrar-se, sobretudo, nesses cinco componentes:

– Prevenção de fraturas (mais importante!)
– Força nas pernas
– Equilíbrio
– Extensão torácica
– Extensão do quadril

Todas as intervenções para clientes com baixa densidade óssea devem começar com uma avaliação. Impor um teste de densidade óssea antes do exercício não é necessário. Ocasionalmente, os clientes podem não ter convenio médico ou poderem arcar com os custos de um teste. Não ter acesso a densitometria óssea não deve proibir um cliente de iniciar um programa de exercício que poderia reduzir o risco de quedas, fraturas e perda de independência.
Mesmo sem um estudo de densidade óssea existem alguns indicadores que podem mostrar se um cliente pode ter baixa densidade mineral óssea:
• Perda de altura maior do que 1 polegada
• Presença de cifose
• Genealogia
• Fratura prévia

Antes de iniciar um programa de exercícios, ensinar o cliente a proteger a coluna vertebral, quadril e costelas contra uma fratura. Explique que o foco é para prevenir quedas. A consciência do corpo e a educação em princípios de equilíbrio ajudará o cliente a aplicar precauções de prevenção de fraturas em qualquer exercício, esporte ou movimento diário.
Com ou sem a presença de uma fratura vertebral, um cliente pode começar com segurança um programa de exercícios se você garantir que ele ou ela cumpra as seguintes precauções:

– Evitar arredondamento da coluna vertebral quando envolvido nas atividades da vida diária.
– Excluir os seguintes exercícios/movimentos:

• Abdominais crunch
• Tocar o dedo do pé
• Se inclinar para frente
• Abdominal oblíquo com rotação
• Flexão lateral da coluna vertebral
• Girar/Rotacionar a coluna
• Rotacionar o fêmur

Para identificar exercícios benéficos para incluir em um programa, observe o cliente se levantar de uma cadeira:
– O cliente usa as mãos para se levantar? Isto pode indicar fraqueza dos membros inferiores.
– O cliente não consegue pressionar os joelhos um contra o outro? Isto pode indicar fraqueza dos membros inferiores e possivelmente levar a dor no joelho.
– O cliente se curva para ficar em pé? Isso pode colocar a coluna em risco de fratura.
– O cliente consegue ficar em pé com um bom equilíbrio?

 

Referências
Chahal, J., Lee, R., & Luo, J. 2014. Loading dose of physical activity is related to muscle strength and bone density in middle-aged women. Bone, 67C, 41-45.
Gianoudis, J., et al. 2014. Effects of a targeted multimodal exercise program incorporating high-speed power training on falls and fracture risk factors in older adults: A community-based randomized controlled trial. Journal of Bone and Mineral Research, 29 (1), 182-91.
Gourlay, M.L., et al. 2012. Bone-density testing interval and transition to osteoporosis in older women. New England Journal of Medicine, 366 (3), 225-33.
Studenski, S., et al. 2003. Physical performance measures in the clinical setting. Journal of the American Geriatrics Society, 51 (3), 314-22.

No Comments
Add Comment
Name*
Email*

Você também pode gostar de:

3 Motivos Pelos Quais Suas Costas Ficam Doendo

As dores nas costas estão aumentando e piorando no mundo, apesar de todo o dinheiro, tecnologia, pesquisas, medicamentos, restrições, aparelhos, cirurgias e nossas tentativas inúteis de isolar as costas como a culpada.Desde quando nós nos tornamos uma sociedade tão fraca e sensível que tem medo...

Ler Mais

30 min. para perder gordura By Isaac C. Hayes

Obtenha músculo, melhore o condicionamento aeróbio e queime gordura com um trabalho para o corpo inteiro com um treinamento em circuito.Isaac C. Hayes, iniciou a popularização do fitness, especificamente o circuit training. Se você tem dispensado o passado como mero resíduo da década “disco”, pode...

Ler Mais

4 Fatores que Preveem o Ganho de Peso

por Troy Purdom e Len Kravitz.Profissionais fitness gastam muito tempo ajudando as pessoas a perder peso, mas há outra forma de encarar este desafio: Quais são os principais fatores que levam as pessoas a ganharem peso?Compreender os comportamentos específicos que aumentam o risco de ganho...

Ler Mais

5 dicas para o personal trainer ter sucesso!!!

Alguns personal trainers têm um apetite insaciável por conhecimento e oportunidades de crescimento. Em um encontro anual de treinadores foi formulado um buffet educativo completo com todos os nutrientes necessários para suprir a crescente necessidade dos profissionais do fitness. As 5 dicas seguintes vindas desta...

Ler Mais

6 Fatores que preveem o ganho de peso:

por Troy Purdom e Len Kravitz, PhD em 23 de junho de 2015 Profissionais fitness gastam muito tempo ajudando as pessoas a perder peso, mas há outra forma de encarar este desafio: Quais são os principais fatores que levam as pessoas a ganharem peso? 
 Compreender os...

Ler Mais

6 Passos Para Novos Hábitos

por Derrick Price, MS em 06 de Set., 2017Use o ciclo do hábito para estabelecer novos hábitos diários que o ajudarão a alcançar o resultado desejado. Siga uma abordagem de seis passos para criar novos hábitos focados nos objetivos com seus clientes. Passo 1: Estabelecer Metas e MarcosContrário...

Ler Mais
WhatsApp DoFit